quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Educação de Jovens e Adultos





A Educação de Jovens e Adultos (EJA) consiste em uma modalidade diferenciada e específica da Educação Básica por possuir um público marcado pela exclusão do processo de escolarização e pelo direito negado de acesso aos bens socioculturais devido às inadequações do sistema de ensino ou até mesmo pelas condições socioeconômicas desfavoráveis.
Nesse sentido, segundo Fonseca (2005, p. 15), ainda que a modalidade EJA
pareça se caracterizar pela idade dos alunos a que atende, o seu grande traço definidor é a caracterização sociocultural de seu público. Além disso, o conceito de EJA nos dias atuais tem se mostrado muito à frente da concepção de que essa modalidade tem apenas a função de compensar o tempo de escolarização perdido, se estabelecendo, de acordo com as suas próprias Diretrizes Curriculares Nacionais (Parecer 11/2000), com as funções: reparadora, equalizadora e qualificadora.
Inscrita numa perspectiva de inclusão social e cultural e de oportunizar a
escolarização àqueles que não tiveram acesso na idade apropriada, a EJA “possibilita ao indivíduo jovem e adulto retomar seu potencial, desenvolver suas habilidades,
confirmar competências adquiridas na educação extra-escolar e na própria vida”
(Parecer 11/2000, p. 10).
Nesse caso, a EJA remete-se a algumas características e especificidades que a
tornam uma modalidade distinta em relação aos outros segmentos da Educação Básica,
apoiando-se no princípio pedagógico que visa fomentar o desenvolvimento e a
autonomia do educando jovem e adulto, incorporando a cultura e a realidade vivencial
desses educandos, conforme estabelecem as Propostas Curriculares para o Ensino
Fundamental da EJA, expedidas pelo Ministério da Educação (2002).
Tendo em vista esses aspectos, trabalhar conteúdos que envolvam a geometria
torna-se um caminho extremamente importante e interessante que proporciona ao
educando jovem e adulto uma visão mais organizada do mundo em que vive.
http://www.ie.ufmt.br/semiedu2009/gts/gt5/Poster/FERNANDO%20DA%20SILVA%20ZANATO.pdf

Nenhum comentário:

Mauro e seu aprendizado