sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Agradecimento aos editores do blog da Secretaria Estadual de Educação do Paraná




Quero agradecer aos editores do blog da Secretaria de Educação do Paraná por colocarem o meu blog para consulta dos seus usuários. Isso vem afirmar que todo trabalho que é feito com seriedade tem o seu reconhecimento. Para mim foi um prêmio. Me sinto honrada por estar num site de grande valor , como é o site da Secretaria de Educação do Paraná. Um site de referência .






sexta-feira, 23 de setembro de 2011

A MÍDIA ABAIXO DA MÉDIA

JORNALISTAS FALTARAM AULA SOBRE ESTATÍSTICA

Caros colegas, a falta de conhecimento em estatística causou uma grande confusão relatada pelo jornalista Luis Nassif. Verifique essa confusão no texto abaixo

Por Luís Nassif em 19/09/2011 na edição 660
A MÍDIA ABAIXO DA MÉDIA

Reproduzido do blog do autor , 14/9/2011 8:00

Poucas vezes se viu um episódio coletivo de mídia tão nonsense quanto o da divulgação dos resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Os resultados foram dentro do esperado: melhoria de 10 pontos na média geral. Em 2009, o Enem estava em 500 pontos. A meta era chegar ao longo da década a 600 pontos – o que significaria melhorar 10 pontos por ano. Apesar do aumento de inscritos – de 828 mil para 1,011 milhão – chegou-se aos 10 pontos.
De repente, o noticiário online foi invadido por estranhas manchetes: a de que a maioria dos alunos do Enem tinha ficado “abaixo da média”. O jornal *O Globo* foi fulminante: “Mais da metade dos estudantes ficou abaixo da média do Enem 2010”. Na UOL, não se deixou por menos: “Enem `reprova´ 63,64% das escolas”. Esse número equivale àquelas que ficaram abaixo da média.
Criou-se um samba do crioulo doido. Na maioria absoluta das estatísticas, a tendência é se ter uma maioria abaixo da média. Se todos melhoram, a média melhora, mas sempre continuará tendo uma parte abaixo da média e outra acima. Suponha uma classe de sete pessoas, com três notas 5, duas notas 4 e uma nota 3. A média será 4,28. Logo, 43% (três alunos) estarão acima da média e 57% (quatro alunos) abaixo da média. Suponha agora que a classe melhore e fique com duas notas 10 e cinco notas 7. A média será 7,86. Mas 71% dos alunos estarão abaixo da meta contra 29% acima.
*Quando explicou, a confusão aumentou*
Na entrevista coletiva sobre o Enem, praticamente todos os jornalistas insistiam na informação de que a maioria das notas tinha sido abaixo da média. O samba endoidou tanto que a presidente Dilma Rousseff chamou o ministro Fernando Haddad ao Palácio para saber que loucura era aquela.
O diálogo foi mais ou menos assim:
Dilma: Haddad, como é isso? Eles estão falando que há muitas escolas abaixo da média. Como surgiu essa confusão? Não sabem o que é a média em uma estatística?
Haddad: Presidente, o que posso fazer? Passei a tarde explicando para eles o conceito de média na estatística. Tentei explicar o que era uma distribuição estatística, que em geral forma uma curva, que a média (média aritmética de um conjunto de números) e a mediana (maior frequência de números na amostragem) são muito próximas, mas pareciam não entender. Cheguei a sugerir
que ligassem para um matemático, um estatístico para se informarem porque
daqui a vinte, trinta, cinquenta anos vão fazer a mesma conta (do percentual
de notas abaixo da média) e vai dar a mesma coisa.
Foi em vão. Dilma encerrou a conversa dizendo que iriam especular que aconvocação de Haddad ao Palácio teria sido para se explicar. Chamou o líder do governo na Câmara, Cândido Vacarezza, presente à reunião, e pediu que desse uma entrevista informando que a presidente tinha ficado satisfeita com o resultado e manifestava sua preocupação com a confusão que a imprensa fizera com o conceito de média.
Pediu ainda que Vacarezza fizesse uma última tentativa de explicar o que era média aritmética. Vacarezza explicou. Mas a confusão aumentou mais ainda.

***

[Luis Nassif é jornalista]

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

I Encontro de Gestão de Pólos e Cursos a distância e Recursos para o Ensino da Matemática


Profª Elizabethe Gomes e o Prof Celso Costa - Macaé - 2011 ( Diretor do Instituto de Matemática e Estatística da UFF e Coordenador da UAB)
O Professor Celso Costa descobriu a Superfície Costa que tem o seu nome , em 1982 como parte de sua tese de doutorado no IMPA,.Um objeto 3D que possui particularidades matemáticas. É uma das superfícies mínimas. Os únicos exemplares de classe conhecidos até então eram o catenóide( Euler- 1760) e helicóide ( Meusnier- 1776) e o plano




Nos dias 02 e 03 de setembro aconteceu em Macaé, cidade próxima onde moro, o I Encontro de Gestão de Pólos e de cursos a distância e Recursos para o ensino da MAtemática. Foi muito bom. Muitos profissionais competentes e importantes na Área da Matemática em nosso País estiveram presentes. Tive a honra de rever o Grupo do LEM e de conhecer o Prof Celso Costa,Diretor do Instituto de Matemática e Estatística da UFF e Coordenador da Universidade Aberta do Brasil . Fiquei encantada com sua simplicidade e conhecimento.
Uma vez convidei uma professora para fazer um curso desse tipo. Ela me disse que já estava se aposentando e que não precisava mais de participar de eventos. Meses depois passou para tutoria num curso de matemática.Que pena! Pessoas assim já perderam a vontade de continuar na educação, mas permanecem nela. Que alunos formaremos se nós mesmos não vestirmos a camisa ?
Parabéns a todos que se envolvem e se dedicam nessa jornada que não é fácil ,mas é recompensadora. Professores como Celso Costa, Cláudio Manso, Alciléa Augusto, Neila Cardoso, Lilian Nasser, Ana Kallef, Estela Kaufman e outros continuam nos mostrando que lecionar é belo.
Parabéns a todos os educadores que acreditam na educação!!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Encontros do MEC na REgião dos Lagos- Cabo Frio e Araruama



Stand Bethemática Produções

Profª Alciléa Augusto- Tutora do Gestar II Matemática- MEC
Professora exemplar, competente e amiga.



Neila Cardoso- Coordenadora dos Cursos Federais/SEEDUC-RJ . Competente no que faz. Trabalha com amor.



O Encontro do Pró-letramento foi em Araruama e o encontro do Gestar II ,em Cabo Frio - RJ com Stand de Bethemática Produções - Professora Elizabethe Gomes
Professores de vários municípios do Estado do Rio de Janeiro participaram dos cursos de Formação continuada oferecidos pelo MEC/SEEDUC : Pró-letramento ( séries iniciais do Ensino Fundamental e Gestar II( séries finais do Ensino Fundamental). AMbos em Matemática e Língua Portuguesa.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Oficinas ministradas- I semestre 2011


Cabo Frio


Rio das Ostras





Araruama

Prezados colegas, foi um prazer participar desses momentos de reflexão.
Um abraço
Profª Elizabethe Gomes

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Adedanha Matemática , essa é divertida!!!!



Olá amigos do blog

Estou lançando o mais novo jogo : Adedanha MAtemática.

Inventei uma brincadeira com meu filho. As regras seguem da adedanha comum. Cada participante esconde a mão e após um comando lança a quantidade de dedos que desejar. Por exemplo: Pedro 5, Carlos 4, João 5 e Maria 3 - número para 1ª rodada 5 + 4+5+3 = 17 . O dinamizador do jogo diz: Valendo. Então todos começam a preencher a tabela. Ao final conferem os pontos de acordo com a regra que está abaixo da tabela.

Espero que gostem. Aqui na região fez o maior sucesso

Séries: 4º, 5º e 6º anos



Caso aplique em sua turma , gostaria de obter um retorno.


Um abraço

Bethematica

sexta-feira, 11 de março de 2011

José Pacheco - Escola da Ponte



Tive o privilégio de conhecer o grande Prof José Pacheco. Participei de duas palestras: uma em Cabo Frio e outra em Araruama.
Veja parte de uma entrevista encontrada em 4pilares.net

"Será indispensável alterar a organização das escolas, interrogar práticas educativas dominantes. É urgente interferir humanamente no íntimo das comunidades humanas, questionar convicções e, fraternalmente, incomodar os acomodados", afirma José Pacheco.

É uma escola muito engraçada, não tem salas de aula, não tem turmas divididas por faixa etária, não tem testes, não tem nada. Nada da escola tradicional que conhecemos. É uma escola feita com muito esmero em Vila das Aves, Portugal.

Na Escola da Ponte, as crianças decidem o que e com quem estudar. Em vez de classes, grupos de estudo. Independente da idade, o que as une é a vontade de estar juntas e de juntas aprender. Novos grupos surgem a cada projeto ou tema de estudo