quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Educação de Jovens e Adultos





A Educação de Jovens e Adultos (EJA) consiste em uma modalidade diferenciada e específica da Educação Básica por possuir um público marcado pela exclusão do processo de escolarização e pelo direito negado de acesso aos bens socioculturais devido às inadequações do sistema de ensino ou até mesmo pelas condições socioeconômicas desfavoráveis.
Nesse sentido, segundo Fonseca (2005, p. 15), ainda que a modalidade EJA
pareça se caracterizar pela idade dos alunos a que atende, o seu grande traço definidor é a caracterização sociocultural de seu público. Além disso, o conceito de EJA nos dias atuais tem se mostrado muito à frente da concepção de que essa modalidade tem apenas a função de compensar o tempo de escolarização perdido, se estabelecendo, de acordo com as suas próprias Diretrizes Curriculares Nacionais (Parecer 11/2000), com as funções: reparadora, equalizadora e qualificadora.
Inscrita numa perspectiva de inclusão social e cultural e de oportunizar a
escolarização àqueles que não tiveram acesso na idade apropriada, a EJA “possibilita ao indivíduo jovem e adulto retomar seu potencial, desenvolver suas habilidades,
confirmar competências adquiridas na educação extra-escolar e na própria vida”
(Parecer 11/2000, p. 10).
Nesse caso, a EJA remete-se a algumas características e especificidades que a
tornam uma modalidade distinta em relação aos outros segmentos da Educação Básica,
apoiando-se no princípio pedagógico que visa fomentar o desenvolvimento e a
autonomia do educando jovem e adulto, incorporando a cultura e a realidade vivencial
desses educandos, conforme estabelecem as Propostas Curriculares para o Ensino
Fundamental da EJA, expedidas pelo Ministério da Educação (2002).
Tendo em vista esses aspectos, trabalhar conteúdos que envolvam a geometria
torna-se um caminho extremamente importante e interessante que proporciona ao
educando jovem e adulto uma visão mais organizada do mundo em que vive.
http://www.ie.ufmt.br/semiedu2009/gts/gt5/Poster/FERNANDO%20DA%20SILVA%20ZANATO.pdf

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Uma aula diferente

Estimulando as Múltiplas Inteligências nas aulas de Matemática




OLá


Estou postando algumas atividades que tenho desenvolvido , aplicando um pouquinho da Teoria de Gardner. Os alunos amam, pois ficam à vontade para usar a criatividade.

Apresentei essa proposta de trabalho no IX Encontro Nacional de Educação Matemática em BH, 2007. Semana que vem apresentarei em VASSOURAS- USS no Rio de Janeiro.IX/ESFEM



CAIXA MATEMATICANDO




Aproveite essa ideia!!
Essa caixa faz o maior sucesso entre os alunos! Cada um confecciona a sua.
É um recurso para facilitar a construção do conceito de número, bem como da compreensão das operações fundamentais. O QVL é fundamental para o aluno compreender o valor posicional do "nosso" sitema de numeração. Nessa ciaxa ele é visto de maneira lúdica.
Material necessário: uma caixa de sapatos grande com tampa anexada, papel colorido para encapar, papel cartãozinho de diversas cores( construir o QVL), elásticos coloridos(fazer agrupamentos), dinheirinho( sistema monetário), tampa de potes de sorvete ( distribuir peças)fichas com algarismos de 0 a 9( montagem dos numerais ), canudos, palitos coloridos, fita métrica , material dourado individual e ttttuuuddoooooo que quiser juntar como material de contagem.

Como fazer ?

Encape a caixa , por dentro e por fora
Na tampa, parte interna ,. monte um QVL ( quadro valor de lugar).

Na parte interna da caixa , crie com papel cartãozinho uma divisória.

Elabore fichas com vários grupos de algarismos de 0 a 9( para montar os numerais).

Pronto, agora é só planejar sua aula usando como motivação a caixa Matematicando.

Ao utilizar essa atividade em sua sala me envie seu registro e suas fotos .

Um abraço

Bethematica

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Novos Softwares Educativos no mercado!

Novos Softwares Educativos no mercado!
Os Softwares Educativos da SEI - Aulas Multimídia possuem uma nova e revolucionária metodologia educacional, que proporcionam ao professor, ao aluno e aos seus pais, uma moderna, eficiente e eficaz forma de ensino, aprendizagem e acompanhamento do conteúdo escolar.

Utilizando as mais modernas tecnologias de animação computacional, áudio e vídeo do mercado, os Softwares Educativos da SEI - Aulas Multimídia mostram de forma lúdica e alegre (através de Aulas Expositivas, Interativas e Jogos Educacionais) todo o conteúdo educacional, fazendo com que o aluno perceba o quanto é importante e agradável aprender coisas que antes tinha desinteresse e, em muita das vezes, dificuldade.

Todo o conteúdo das aulas multimídia existentes nos produtos da SEI, foram desenvolvidos por profissionais da educação extremamente capacitados e com vários anos de experiência, obedecendo aos Parâmetros Curriculares Nacionais estabelecidos pelo MEC.

Atualmente a SEI oferece os seguintes Softwares Educativos:

Tabuada – Jogos e Tabuada Cantada – a partir de 6 anos

Trânsito – Filmes e Jogos – a partir de 3 anos

Linguagem – Jardim 1 ao 1⁰ Ano – Educação Infantil

Pesca Palavras – para todas as idades

Conheçam mais sobre esses Softwares acessando o link abaixo:

http://www.lojaintersis.com.br

domingo, 30 de agosto de 2009

A Crise, segundo Albert Einstein.


A Crise segundo Albert Einstein.

"Não podemos querer que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a maior benção que pode acontecer as pessoas e aos países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia assim como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem os inventos, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise se supera a si mesmo sem ter sido superado.
Quem atribui a crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a dificuldade para encontrar as saídas e as soluções. Sem crises não há desafíos, sem desafíos a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crises não há méritos. É na crise que aflora o melhor de cada um, porque sem crise todo vento é uma carícia. Falar da crise é promovê-la,e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragedia de não querer lutar para supera-la."

O papel do registro na formação do educador


O papel do registro na formação do educador

Madalena Freire



"o que diferencia o homem do animal
é o exercício do registro
da memória humana"
Vygotsky



O educador no seu ensinar, está em permanente fazer, propondo atividades, encaminhando propostas aos seus alunos.
Por isto mesmo sua ação tem que ser pensada, refletida para que não caia no praticismo nem no "bomberismo pedagógico".
Esta ação pensante, onde prática, teoria e consciência são gestadas é de fundamental importância em seu processo de formação.
Contudo, não é todo educador que tem apropriado seus desejos, seu fazer, seu pensamento na construção consciente de sua prática e teoria.
Como despertá-lo deste sonho alienado, reprodutor mecânico de modismos pedagógicos?
Como formá-los para que sejam atores e autores conscientes de seu destino pedagógico e político? Como exigir que já estejam prontos para determinada prática pedagógica se nunca, ou muito pouco, exercitaram o seu pensar reflexivo e a socialização de suas idéias?
O registro da reflexão sobre a prática constitui-se como instrumento indispensável à construção desse sujeito criador, desejante e autor de seu próprio sonho.
O registro permite romper a anestesia diante de um cotidiano cego, passivo ou compulsivo, porque obriga pensar.
Permite ganhar o distanciamento necessário ao ato de refletir sobre o próprio fazer sinalizando para o estudo e busca de fundamentação teórica.
Permite também a retomada e revisão de encaminhamentos feitos, porque possibilita a avaliação sobre a prática, constituindo-se fonte de investigação e replanejamento para a adequação de ações futuras.
O registro permite a sistematização de um estudo feito ou de uma situação de aprendizagem vivida. O registro é História, memória individual e coletiva eternizadas na palavra grafada. É o meio capaz de tornar o educador consciente de sua prática de ensino, tanto quanto do compromisso político que a reveste.
PESQUISE UM POUCO MAIS SOBRE PORTFÓLIO. BOM ESTUDO!!!!
Acesse e saiba um pouco mais .
http://www.espacopedagogico.com.br/edicoes/8/artigo2242-1.asp?o=r

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

AS UNIDADES DE MEDIDAS USADAS EM INFORMÁTICA
O que significam "quilobyte", "megabyte", "gigabyte"?

Sim ou não. Ligado ou desligado. Fechado ou aberto. Existem comandos mais simples que esses? É o tipo de informação que um computador (que é composto por circuitos elétricos) é capaz de identificar.
Um código desse tipo, que apresenta apenas dois estados, é chamado de código binário. Em Matemática, ele corresponde ao sistema de base 2, pelo qual podemos representar quaisquer números usando apenas os algarismos 0 e 1, e inclusive, fazer operações com eles.

Veja alguns exemplos de números representados na base 2:

3 = 11
10 = 1010
17 = 10001
35 = 100011

A menor unidade de medida em informática é justamente essa informação única que representa 0 ou 1, e é chamada de bit.
Um conjunto com 8 bits é chamado de byte. Se pensarmos em um conjunto de 8 lâmpadas, por exemplo, teremos uma ideia do que representa um byte. Combinando os dois estados possíveis dessas 8 lâmpadas podemos exibir 256 combinações de lâmpadas acesas e apagadas. Veja na imagem alguns exemplos:



Os computadores foram programados para compreender cada um desses 256 estados como um símbolo diferente. Entre eles, 62 representam letras ou algarismos. Os demais representam símbolos gráficos, como a vírgula e o sinal de interrogação, caracteres acentuados, como “é”, e mesmo traços que permitem desenhar molduras.

A capacidade de armazenamento de um computador indica quantos bytes ele é capaz de registrar. Assim, temos os múltiplos do byte: kilobyte, megabyte, gigabyte, etc. Costumamos encontrar essas unidades com frequência, identificando a capacidade do HD, de um CD ou indicando o tamanho de um arquivo armazenado no computador.
O que há de especial em relação a elas é que os prefixos “quilo”, “mega” e “giga” não representam múltiplos de 10, como no sistema decimal, mas valores aproximados a esses indicados no sistema binário.
Por exemplo, 1 quilobyte, no sistema de numeração decimal deveria representar 1000 bytes, mas, para facilitar os cálculos feitos pelos computadores, representa 210, ou seja, 1024 bytes. Um megabyte representa 1024 x 1024 bytes, ou seja 1.048.576 bytes. É um valor próximo a um milhão de bytes, que é o que o prefixo “mega” indicaria no sistema decimal, mas não é exatamente o mesmo valor.
Para referência, então, temos aqui algumas unidades no sistema binário usado na informática:

Acordo Ortográfico & Matemática

O ACORDO ORTOGRÁFICO E A MATEMÁTICA
Fique ligado! A grafia de alguns termos matemáticos também mudou.

O novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa também modificou a grafia de algumas palavras próprias das ciências exatas. Para facilitar a sua vida, vamos registrar aqui algumas palavras que foram afetadas pelas mudanças.
Entre as que perderam o trema, há várias palavras relacionadas ao número cinco: cinquenta, quinquênio, cinquentenário, quinquagésimo, quingentésimo.
O prefixo “equi”, que indica igualdade, também deixou de lado o trema, em palavras em que ele era obrigatório, ou não: equilátero, equidistante, equiângulo, equipotente.
A palavra consequente(em oposição a antecedente) também passa a ser escrita sem o sinal gráfico sobre o u.
Assim como ideia, as palavras geoide, romboide e trapezoide passam a ser grafadas sem acento.
No que se refere ao uso do hífen, a mudança mais interessante ocorre com cosseno, cotangente e cossecante. Antes da reforma, o uso do hífen nessas palavras era opcional. Podíamos encontrar em alguns livros as grafias “co-seno”, “co-tangente” e “co-secante”. A nova regra acaba com a duplicidade, assim como mantém a grafia de coordenadas.
Os prefixos multiplicadores continuam não pedindo hífen. Continuaremos a escrever bissetriz, quilômetro, hectolitro, etc. Outras palavras prefixadas cuja grafia não é modificada são: isométrico, submúltiplo e ortocentro.
Por fim, fica registrado que as geometrias não euclideanas passam a ser nomeadas exatamente assim, sem hífen.


http://blog1.educacional.com.br/blog_matematica

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Daniel Santana


Menino prodígio : Daniel Santana

Olá, grave este nome. O Daniel, menino ainda, 12 anos, é capaz de surpreender a todos os matemáticos atuais. Ele com pouca idade estava me explicando a resolução das Equações Diofantinas! O Teorema Chinês do Resto . Cursa o 7º ano , mas resolve qualquer questão de Ensino Fundamental. Médio e até a nível universitário. Acredite se quiser!!! Tive a oportunidade única de estar com esse pequeno matemático que consegue resolver questões como se estivesse brincando. Em companhia do seu pai, professor Fernando, participou de várias atividades no IMPA e para surpresa de todos resolvia todas as questões propostas no curso, inclusive uma de criptografia. É um gênio que em breve, se tiver apoio, será um grande matemático em nosso país.
Parabéns Daniel, vá em frente. Sou sua fã nº 1!!!!

Programa de aperfeiçoamento para professores do Ensino Médio IMPA julho 2009

IMPA julho 2009








O Programa de aperfeiçoamento aconteceu no Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada, nas férias de julho de 2009 no Rio de Janeiro. Esse programa acontece sempre nos meses de férias( janeiro e julho) . É uma semana de capacitação com os melhores profissionais da área: Elon Lage, Eduardo Wagner, Luis Henrique e Paulo César ( um dos responsáveis pela Olimpíada Brasileira de Matemática).

Um grupo de professores de Cabo Frio marcou a presença no encontro, participando ativamente das atividades propostas. São eles:


Elizabethe, Denizete, Roseléia, Maxlangela, Luis Felipe e Beatriz.


A professora Elizabethe , Bethematica produções, fez o sorteio de CD Rom interativo de matemática Descobrindo soluções, de sua autoria e uma camisa da OBM( Olimpíada Basileira de Matemática).








Acesse na página inicial o site do IMPA e conheça esse Instituto, que é fantástico!

sábado, 4 de julho de 2009

Inclusão digital






Aula de Matemática no CIEP 146 SPA .
Vários alunos nunca haviam usado um computador. A Atividade foi de matemática, localização no plano cartesiano, com o software " Matemática interativa". O contato com o mouse foi uma experiência para muitos. O medo era visível. Com o desenrolar da atividade o medo foi passando e dando lugar a uma experiência marcante : o uso do computador.
A inclusão digital é necessária . A inclusão digital deve ser parte do processo de ensino de forma a promover a educação continuada .A educação é um processo e a inclusão digital é elemento essencial deste processo.
Profª Elizabethe Gomes

terça-feira, 23 de junho de 2009

Polinômios x áreas de figuras planas



Olá


Ess e jogo é fantástico. Envolve polinômios e áreas de figuras planas. Um ótimo recurso pra jogar e brincar com fórmulas. Calculando as áreas encontraremos como resposta um polinômio.


Ao final, poderá ser verificado que vários cálculos possuem a mesma resposta.

Se possível amplie a imgem, para o jogo se tornar mais interessante.. A adequação caberá a cada professor.


Tenha uma boa aula !!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Portifólio: mais um aliado no hora de avaliar

Como organizar um Portifólio

O portfolio deve atender à naturezas específicas e aos objetivos de acordo com o trabalho realizado , contudo deve sempre seguir os critérios de :
- organização: estrutura e apresentação dadas ao portfolio.
- seleção: diversidade e representatividade dos trabalhos escolhidos;
- reflexão: qualidade dos comentários escritos;

ITENS DO PORTFÓLIO
Capa
Identificação
Índice
Apresentação
Objetivo do curso
Atividades presenciais
Agenda de atividades trabalhadas no encontro (roteiro da aula)
Registro de aprendizagem (relatórios de cursistas e capacitador)
Avaliação do curso


Dicas
Inclua trabalhos que melhor representem a aula.
Mostre somente o que você fez naquela aula.
Não encha a pasta simplesmente para fazer volume.
Mostre os processos e os produtos das atividades.
ilustre diferentes modos de trabalho (na aula, fora da aula, individual, em grupo).
Inclua referências a experiências de aprendizagem diversificadas (investigações, projetos, utilização de materiais, de tecnologias, ...).
Utilize comunicação diversa (escrita, visual, ...).
Fotografe algumas aulas e escolha sempre 3 ou 4 fotos que permitam ilustrar a aula.
Faça um anexo para colocar alguns trabalhos extras do curso.

Envolva seus alunos nessa forma de avaliar. Garanto que eles vão gostar!!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Software Régua e Compasso / Geometria Dinâmica

Oficina no XI EEMAT LAgos na FERLAGOS - Cabo Frio

Oficina na Ferlagos












Meus alunos usando o programa.



NO XI EEMAT ministrei uma oficina com o software Régua e Compasso. É um programa gratuito e fácil de ser utilizado. Roda em qualquer plataforma


http://www.professores.uff.br/hjbortol/car/car.overview.html


Acesse o site e descubra os segredos desse software!! DEpois me envie suas atividades!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Que orgulho!!!!! Eu e o Prof. Imenes


O Professor Imenes é um professor de extrema importância para a educação em nossso país. Formado na UNICAMP, autor de vários livros, entre eles Matemática para todos.( do 6º ao 9º ano )
Foi um encontro descontraido e gratificante!!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Brincando também se aprende Matemática!





As fichas









As fichas formam um excelente recurso. Recurso simples, barato e prático!

Jogos com potenciação, notação cientifica, operações com polinômios, produtos notáveis equações , ...

Sugestões: Fichas com " Perguntas e respostas"

  • Usar simplesmente como fichas pares - jogo da memória.
  • Esconder uma ficha, espalhar as outras pelo chão. Marcar o tempo e ver quem consegue achar mais pares. Quem sobrar paga o "mico".
  • Separar as fichas "perguntas" e "respostas". Distribuir só as perguntas. Espalhar as respostas pelo chão ou escondê-las pelo pátio ,deixando uma escondida. Também tem o mico.

O aluno necessita de movimento!

Querido professor: quem aguentaria ficar sentado durante 4 horas? Eu não aguentaria. Pensando dessa forma , procuro propor atividades onde o aluno possa se movimentar, seja na sala ou no pátio. O resultado é muito bom !

Utilizo esse recurso para iniciar um conteúdo ou para fixá-lo.

Material : papel cartão, hidrocor ( as vezes cubro as fichas com durex grosso para usá-las em várias turmas)

Um abraço

Até breve!

Bethemática

Atividades desenvolvidas sobre o Papel " A4"


Olá,
Conversando com minha amiga Édila, surgiu a curiosidade sobre o porquê do nome Papel A4 . Logo após começamos a investigação. Fiquei encantado com o que descobri e levei o desafio para meus alunos. Eles abraçaram a ideia , pesquisaram, desenharam e fizeram comparações diversas. Foi um mini-projeto!!! Amei as produções.

A atividade foi gratificante!


Analisamos os tipos de papéis e sua utilização .
Cada tamanho tem sua aplicabilidade!




Vários conteúdos foram abordados: potencia com expoente positivo, expoente negativo, unidades de medida de área, ...


Instituto Francisco Lobo

8º ano Abril 2009

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Fração sem mistério


O trabalho com fração na reta numérica é um caminho para facilitar a aprendizagem desse conteúdo que é visto como um bicho de 7 cabeças . Ministrando um curso sobre frações tive a idéia de montar o cartaz abaixo. Como foi interessante utilizar esse recurso.
Atividade
Um cartaz com 4 retas numéricas.
Cada reta foi numerada de 0 a 5 . Todas do mesmo tamanho.
Cada reta foi marcada da seguinte forma :
1ª reta: 1/2 em 1/2
2ª reta : 1/3 em 1/3
3ª reta : 1/4 em 1/4
4ª reta : 1/6 em 1/6
Lancei alguns desafios:
Obs.: Todos os desafios deveriam ser feitos baseados nas retas.
1) Marque a menor fração : ( ) 11/4 ( ) 13/6
2) Escreva uma fração maior que 7/4 e menor que 23/6
3)Calcule, sem o mmc
7/4 - 3/2
4)Mostre que
a) 2 - 1/2 = 3/2
b) 15/6 + 3/2 = 24/6
c) 5 - 1/4 = 19/4
d) 10/4 = 15/6
e) 1/2 + 1/3 = 5/6
Alguns assuntos foram abordados, tais como:
  • simplicação de frações
  • comparação de frações
  • operações com frações
  • frações equivalentes
Com essa estratégia, a visualização de certas frações ficou mais clara.
A localização na reta numérica de frações é um passo importante para a compreensão desse conteúdo.
Um abraço e até a próxima
Elizabethe Gomes



quinta-feira, 30 de abril de 2009

Questões da Prova Brasil


Olá
O link da Prova Brasil é
Procurar o link professores e diretores
Obrigada pelo contato
Me envie seu email!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Gestar II Cabo Frio

http://gestar2cabofrio.blogspot.com/
Esse é o endereço do blog do GESTAR II Cabo Frio .
Sou coordenadora desse curso ,que é realizado uma vez por semana no Município de Cabo Frio em parceria com o MEC. O curso abrange as áreas de Matemática e Língua Portuguesa. No meu blog tem o link do MEC.

Um abraço e bom curso!

sexta-feira, 17 de abril de 2009



Reportagem muito interessante ! Comprove !


Quem vai ensinar - e o quê - aos alunos do século XXI?
Veja a reportagem completa na
Revista Veja -Caio Barretto Briso, Kleyson Barbosa, Luís Guilherme Barrucho e Sofia Krause 16.4.2009 16h55

Uma sala de aula com carteiras enfileiradas diante de um quadro negro. Os alunos, calados, prestam atenção no professor. Memorize esta cena: ela está com os dias contados. A entrada das novas tecnologias digitais na sala de aula criou um paradigma na educação: como tais ferramentas, que os alunos, não raro, já dominam, podem ser aproveitadas por professores que, frequentemente, mal as conhecem? As escolas têm, pela frente, um desafio e uma oportunidade. O desafio: formular um projeto pedagógico que contemple as inovações tecnológicas e promova a interatividade dos alunos. A oportunidade: deixar para trás um modelo de ensino que se tornou obsoleto no século XXI.
O novo aluno é o responsável por esta mudança. Por ter nascido em um mundo transformado pelas novas tecnologias, ele exige um professor e uma escola que dialoguem com ele, e não apenas depositem informações em sua cabeça. E mais: ele quer ser surpreendido. Tarefa difícil, pois o jovem estudante de hoje encontrou, na internet, uma fonte de informações nunca antes existente. Livros, almanaques e enciclopédias eram as principais ferramentas de pesquisa até o início da década de 90, quando os computadores começaram a chegar às residências do país. Agora, com um clique, ele pode acessar todas as enciclopédias do mundo. O que muda com isso é, em primeiro lugar, o papel do professor."É um momento difícil para o educador, pois o modelo de ensino que ele aprendeu era baseado no poder que ele representava na sala de aula, típico de uma sociedade mais passiva que a de hoje", diz Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio e diretora executiva da Instructional Design Projetos Educacionais. Mas o novo aluno, segunda Andrea, é diferente: "Ele quer participar, quer fazer suas próprias escolhas. Os professores têm que se reinventar". Para ela, o professor não pode mais ser uma figura autoritária: ele precisa ser capaz de aprender com os educandos e de admitir que não tem todas as respostas.As palavras de Andrea encontram eco fora do Brasil. O americano Marc Prensky, um dos principais consultores educacionais dos Estados Unidos e designer de jogos educativos, afirma ser necessária uma nova relação entre professor e aluno, baseada em uma parceria: "O estudante faz aquilo que tem de melhor (como buscar informações e usar as tecnologias para criar algo novo), e o professor, por sua vez, também faz o seu melhor, que é orientar reflexões, avaliar o comprometimento dos alunos e criar um contexto favorável". Por "contexto favorável" entenda-se uma nova pedagogia: algo como deixar que os alunos aprendam por seus próprios caminhos, mas com a orientação do professor.Se o papel do educador está em transformação, as escolas também vivem um período de transição. Elas precisam se adequar não só ao novo aluno, mas também à nova formação de seu corpo docente. "A internet tornou o aluno mais livre. Ele pode aprender em qualquer lugar, a qualquer hora. A escola já sabe disso, mas ainda é muito tradicional, pois resiste à mudança inevitável", acredita o espanhol José Manuel Moran, professor da Escola de Comunicação e Artes da USP. Mas para mudar não basta trocar o quadro negro pela lousa digital: é preciso ir além e inovar na forma de ensino, pois, como acredita Moran, a internet e as novas tecnologias são um ponto de partida. Nunca de chegada. O novo aluno: domínio tecnológico desafia a pedagogiaImersos num universo rico em equipamentos e ferramentas como Google, iPod, MSN, celular, YouTube, Orkut, Facebook, estudantes reinventam a forma de se informar e gerar conhecimento. Hoje, crianças e jovens têm amigos, em todas as partes do mundo, que encontram a qualquer hora do dia ou da noite na tela do computador. Eles conversam com colegas da classe ao lado por meio de SMS, conhecem pessoas e estudam em comunidades virtuais. Por parecer incrível para os mais velhos, mas não é rara a criança que navega na internet com destreza antes mesmo de saber ler ou escrever. Esse novo mundo permite exemplos que desafiam a pedagogia atual. É o caso das irmãs Alice Godinho, de 5 anos, e sua irmã Isadora, de 7. Juntas, elas formam uma espécie de cooperação digital. Este ano, Alice pediu um notebook de aniversário. "Escolheu um rosa, porque é a cor preferida dela", conta Carla, mãe das meninas. Alice, que cursa a primeira série em um colégio particular de São Paulo, ainda não está totalmente alfabetizada. "Isso não impede que ela navegue no YouTube, ou entre em sites do colégio para fazer tarefas", garante Carla, que revela um detalhe curioso: "Já percebi que toda vez que a Isadora pede o notebook emprestado, Alice concorda. Mas ela sempre senta ao lado da irmã, porque já entendeu que observando ela aprende".A discussão sobre o "bem e o mal" em passar horas na frente de um computador não existe para esse novo estudante. A maioria já concilia vida virtual e real com equilíbrio. Vitor Marellitut, de 14 anos, garante que não deixa de sair ou ver os amigos pessoalmente em troca do MSN, ou sites de relacionamento. Admite que fica pelo menos quatro horas sentado em frente ao computador todos os dias, mas garante que sabe discernir entre tempo de diversão e aprendizado. "Minha mãe não reclama. Ela sabe que eu jogo, mas também faço pesquisas e estudo", explica.
Crescimento exponencial do uso da Internet
Resposta estimulada e múltipla
Perfil: Jovens de 12 a 30 anos, classes ABC.
Margem de erro 2%
2005
Orkut - 14%Compras
comparação de preço - 14%
Mensagens instantâneas - 43%
Download de músicas - 50%
Ouvir músicas - 69%
Blogs pessoais - 12%
Fonte: dossiê universo jovem MTV 2008
2008
Orkut - 83%
Compras comparação de preço - 40%
Mensagens instantâneas - 81%
Download de músicas - 69%
Ouvir músicas - 73%
Blogs pessoais - 21%

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Poesia e Matemática

Os Números Reais

São números vezes números
Números mais números
Números menos números
Números divididos por números

São contas, expressões
Somas, subtrações
Divisões , multiplicações
Números que resultam em outros números

Existem números que não acabam mais
Por exemplo : os irracionais
Existem números que são pequenos
Por exemplo: alguns decimais

Mas enfim, são números e números
Números que não acabam mais
Como sempre quase todos vão ser
Os números Reais




I.S.R Cabo Frio
Aluno : Álvaro Sebastian
7ª série
22/05/07

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Poesia feita por alunos

Reciclar a alma

Uma vez escrevemos
Outra vez... Morremos...
No papel registramos vidas e mortes
Assassinatos e milagres!!!
Quanta gente já comeu papel por fome?
Muita!
No papel escrevo coisas intensas
Coisas que ficarão guardadas por anos eternos...
Será?
Ter ou morrer? Eis a questão!!!
Ter papel, escrever ao mundo tudo como fazer um mundo melhor, como ajudar?
Morrer por poluição... Triste, não?
Será mais triste ainda se morrermos por nós mesmos e não pelos outros!!!

Projeto Interdisciplinar : Reciclando atitudes

Lara, Lisa, Lucas 8º ano
Instituto Francisco Lobo / 2005

Bethematica

quinta-feira, 9 de abril de 2009

YouTube - tetra pak

Vídeos sobre reciclagem
Tube - tetra pak

Projeto Interdisciplinar




Projeto : Reciclando atitudes

Atividade interdisciplinar

Baseado na publicação “ Embalagem e o meio ambiente “ – Tetra Pak-1998 , propomos um Projeto interdisciplinar, desenvolvendo em toda sociedade escolar uma consciência ecológica e social .

Vemos todos os dias e a toda hora o estímulo para consumir . Nem sempre o que nos é possível, é necessário. Os Estados Unidos, onde a sociedade consumista mais se desenvolveu ( com uma população equivalente a 6% da população mundial), consomem 25 % do petróleo mundial produzido anualmente. Isso quer dizer que se 24% da população do Planeta tivessem o padrão do consumo norte-americano, toda a produção de petróleo anualmente produzida estaria comprometida e 76% da população mundial estariam privados de usar esse recurso, que , como sabemos, não é renovável. Assim, ter consciência ecológica é também ter consciência social, logo, devemos começar reciclando atitudes.



O lixo é um dos maiores problemas ambientais da atualidade . Para a preservação do meio ambiente o tratamento do lixo deve ser considerado como uma questão de toda sociedade e não um problema individual. O artigo 225 da Constituição da Republica Federativa do Brasil de 1998, estabelece que: “ Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defende-lo e preserva-lo para presentes e futuras gerações .” O grande desafio da atualidade é promover o desenvolvimento sustentável. Por esse desenvolvimento sustentável podemos entender o desenvolvimento capaz de satisfazer as necessidades presentes, mas sem comprometer as necessidades futuras .


Lixão, diga não





Grande parte das cidades brasileiras lançam seu lixo diretamente sobre o solo sem tratamento, nos chamados lixões . Refletindo :
· Quais as conseqüências desse lixão ?
· Qual o encaminhamento do lixo produzido na sua casa ?
· Pesquise nas cidades de nossa região o encaminhamento dado ao lixo
· Pesquise a quantidade de lixo produzida diariamente em sua cidade e faça uma estimativa por pessoa

Coleta seletiva e reciclagem

Matéria-prima -METAIS – são extraídos na forma de minérios
Reciclável- Lata de aço(lata de óleo, salsicha,...),lata de alumínio (refrigerante) outras sucatas de construção civil
Não-reciclável-Clips e grampos,esponjas de aço,canos, pilhas

Matéria-prima-VIDROS- fabricados à partir da areia, de onde é retirada a sílica (adiciona barrilha e calcário)
Reciclável - recipientes em geral, garrafas , copos
Não-reciclável-Espelhos,vidros planos, lâmpadas, tubos de TV, cerâmica, porcelana

Matéria-prima-PLÁSTICOS: são produzidos a partir do petróleo
Reciclável-Embalagens de refrigerantes , margarina e material de limpeza, copo de café e água, canos e tubos, sacos plásticos em geral
Não-reciclável -Cabo de panela, tomadas

Matéria-prima-PAPEL : é feito a partir de fibras de celulose
Reciclável- Caixinhas de Longa Vida, jornais e revistas, folhas de caderno, papéis em geral
Não-reciclável- Papel carbono, etiqueta adesiva,fita crepe, guardanapos,fotos,tocos de cigarro, papéis sujos, papéis sanitários, papéis metalizados


Matematicando

Gastando menos ...

METAL- Com a reciclagem do aço economiza-se ¾ da energia usada para fabricar o aço a partir do minério de ferro. A reciclagem do alumínio é ainda mais vantajosa, pois gasta-se muita energia para produzir alumínio a partir da bauxita.
Compare :
Cada tonelada de alumínio reciclado economiza a extração de 5 toneladas de bauxita

VIDRO – A reciclagem permite, também, economizar energia, pois para a fabricação do vidro a partir de cacos é necessário que o forno da vidraria atinja a temperatura média de 1300°C, enquanto que utilizando-se apenas matérias-primas virgens a temperatura deve chegar a 1500°C

PLÁSTICO- Menos poluição. As embalagens plásticas podem ser enviadas para a reciclagem térmica, que consiste na incineração do material com recuperação de energia. Em paises frios usa-se calor produzido pelo incinerador para gerar eletricidade ou aquecer as casas. A queima do plástico , quando realizada em incineradores adequados, produz menos fumaça e poluição atmosférica que a queima do carvão e óleo combustível .

PAPEL – Menos água . A reciclagem do papel não exige processos químicos para obtenção da pasta de celulose, diminuindo com isso a poluição do ar e rios. Reduz a necessidade do corte de árvores, há uma grande economia de água e gasta-se metade da energia usada para fabricar o papel a partir da madeira


Pesquisa :

a) Escolha 10 palavras desconhecidas no texto e procure o significado de cada uma delas.
b) Matematicamente, quais as vantagens de reciclar :
· o alumínio ?
· o vidro?
· O plástico ?
· O papel ?

Meio Ambiente e embalagens cartonadas

Em 1950 o Dr Ruben Rausing, fundador da Tetre Pak, afirmou : “ Uma embalagem deve gerar mais economia do que ela custa “. Isto significa produzir embalagens que protejam os alimentos, mas que não destruam os recursos naturais e não gastem muita energia na sua fabricação, estocagem e transporte. Assim surgiram aas embalagens cartonadas ou caixinhas Longa Vida que reúnem, em uma única embalagem vários materiais: o papel, ao alumínio e o plástico.

· Quais as vantagens desse tipo de embalagem ?

O material para a formação das caixinhas é transportado para a indústria de alimentos na forma de bobinas, ocupando pouco espaço nos caminhões.

Curiosidade : Você sabia que o material transportado em um único caminhão é suficiente para embalar 500.000 litros do leite Longa
Vida ?


Para a reciclagem, as caixinhas de leite Longa Vida devem ser lavadas, amassadas e entregues nos coletores de papel. Analise os principais processos de reciclagem das embalagens cartonadas

incineração
O calor produzido gera energia ( Europa e Japão)

prensagem
Produz chapas semelhantes à madeira compensada
(úteis na construção civil, produção de moveis e divisórias )

Reciclagem
Reaproveitadas para a produção de papel toalha,papel jornal,papelão ondulado, embalagens, solados de sapatos


Educação Ambiental e Cidadania

É necessário que toda a sociedade colabore e participe da construção de uma mudança de mentalidade e conseqüentemente de hábitos em relação à problemática do lixo.. A grande importância da Educação Ambiental é contribuir para a formação de cidadãos: conscientes do seu papel na preservação do meio ambiente e aptos para tomar decisões sobre questões ambientais necessários para o desenvolvimento de uma sociedade sustentável. O município é responsável pela coleta, transporte, tratamento e disposição do lixo, ao Estado cabe a fiscalização Ambiental e a União define as normas gerais .

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente ( PNUMA ) uma sociedade sustentável deve estar em harmonia com os seguintes princípios:

· Respeitar e cuidar da comunidade dos seres vivos
· Melhorar a qualidade da vida humana
· Conservar a vitalidade e a diversidade do Planeta Terra
· Minimizar o esgotamento de recursos não-renováveis
· Permanecer nos limites da capacidade de suporte do Planeta Terra
· Modificar atitudes e práticas pessoais
· Permitir que as comunidades cuidem do seu próprio ambiente
· Gerar uma estrutura nacional para a integração de desenvolvimento e conservação

Com projetos interdisciplinares, mostramos a importância da matemática na sociedade.

Bom trabalho !

Bethematica

Mauro e seu aprendizado